Fio dental - Curiosidades

Restos de um suposto fio dental foi encontrado entre os dentes de humanos pré-históricos.

O inventor do fio dental foi o dentista de Nova Orleans, Levi Spear Parmly(1790 – 1859), em 1815. Ele começou a recomendar aos  seus pacientes que utilizassem seu próprio fio dental, feito de seda.

Parmly recomendava o uso de sua invenção apenas a seus pacientes. A produção em larga escala do fio dental se iniciou com a empresa Codman & Shurtleft (Massachusetts), em 1882, mas foi  a Johnson & Johnson que obteve a primeira patente do fio dental, em 1898.


Até então, o fio dental era de seda, diferentemente do fio que conhecemos. O fio de nylon foi desenvolvido por Charles C. Bass, que o melhorou bastante, aumentando sua elasticidade e principalmente sua resistência.


 O fio dental é tão importante para a higiene bucal pelo fato de poder eliminar certos resíduos de alimentos e placas bacterianas entre os dentes que as escovas não conseguem.

Qual o melhor fio dental?
Aquele que é bem enceradinho e não desfia. Não tem nada mais desagradável que ficar com fiapinhos de fio dental preso entre os dentes. São várias as marcas comerciais que possuem um bom desempenho: Johnson, Colgate, Oral B, Sanifill, Dentil plus...

Se você está de aparelho fixo ou contenção fixa, precisará do passafio dental.

É uma "agulha" de plástico. Você coloca o fio nela e passa por baixo do arco do aparelho fixo ou contenção fixa. Só isso. O passafio é só para passar o fio mesmo, não é para "cutucar" a gengiva ou o aparelho. Dá trabalho, mas vale a pena, pois remove a placa bacteriana e evita inflamação gengival, cáries e consequentemente mau-hálito.